Magos Atlantes

From RPGWiki
Fundação: 8.000 A.C., Atlântida.
Base: América.
Atuação: qualquer cidade que tenha saída para o oceano.
Personalidades: Poseidon, Galesh, Jarr, a princesa Seyfried.


Background

Quando Atlântida foi destruída, os espíritos dos híbridos de humanos e anjos habitantes da cidade fantástica ficaram presos na Terra, condenados a encarnar novos corpos humanos até que a cidade de Atlântida fosse reconstruída. Com o tempo, esses magos aprenderam a lidar com suas capacidades místicas e fundaram suas próprias seitas, baseadas na manipulação de cristais energéticos e uso das linhas místicas da Terra como geradores para seus Rituais. Infiltraram-se no culto aos deuses egípcios (Templo de Ísis e Osíris) muitos séculos antes de Christos e também em outras sociedades secretas ao longo das eras. Participaram da fundação do primeiro Arcanorum, em Roma e de outras ordens de magos durante a expansão do império.

Quando o cristianismo tomou o controle do Império Romano, os atlantes tiveram de esconder-se das garras dos anjos e dos inquisidores, como o restante do Arcanorum, em seitas secretas durante a Idade das Trevas.

Após a descoberta do novo mundo, quase todos os atlantes migraram para os Estados Unidos em busca da “Nova Atlântida” (como a América é chamada) e infiltraram-se em outras sociedades secretas (em especial os templários e os iluminados), com o objetivo de reunir o máximo de informações possíveis sobre o continente perdido e suas relíquias. Centenas de artefatos e cristais mágicos com poderes especiais estão espalhados pela América e Europa, do período anterior ao Dilúvio e somente os magos desta ordem são capazes de distingui-los e utilizá-los corretamente.

Características

Usam roupas leves, como os antigos mantos gregos (uso somente em Rituais ou dentro dos templos). Em outras circunstâncias os magos utilizam-se de pingentes ou adornos em forma de conchas para identificação. Apertos de mão secretos e senhas também são utilizadas. Alguns possuem orelhas levemente pontudas (como os elfos), outros desenvolvem guelras discretas.

Graus

A ordem é dividida em três círculos de mistérios, representando os três setores que formavam a cidade de Atlântida. Cada um deles possui quatro divisões internas.

As cabalas em cada cidade são formadas por membros de um mesmo círculo de Mistérios. Os Mestres de cada círculo respondem diretamente ao Arquiteto ou Intérprete dos graus seguintes e assim por diante. Um membro dos Magos Atlantes possui conhecimento apenas de UM mentor do grau superior (por questões de segurança), mas também é vigiado por pelo menos um Observador (sempre de grau superior). Caso algo ocorra a seu mentor, membros do círculo mais interno designam outro mentor para o mago. Da mesma forma, um mago atlante sempre será responsável por alguns membros de grau inferior (ou será seu Observador).

Para a obtenção de cada grau, o membro deve realizar árduos Rituais relacionados com o oceano e com os mares, que demoram semanas ou meses para serem completados. Rituais de Passagem para os círculos internos só ocorrem quando o candidato realiza missões realmente importantes para a ordem.

Os cristais contendo as essências de Spiritum eram os objetos místicos que forneciam energia para a cidade de Atlântida. Quando ela afundou, muitos dos cristais que faziam as máquinas místicas funcionarem foram quebrados, provocando ondas espaço-temporais na região onde ficava a ilha fantástica (local que hoje é chamado Triângulo das Bermudas). Essas oscilações dimensionais eram (e ainda são) responsáveis pelo desaparecimento de barcos e aviões.

  • Primeiro Círculo: Neófito, Aprendiz, Companheiro, Mestre.
  • Segundo Círculo: Arquiteto, Sábio das Ilhas, Filósofo de Thebas, Sublime Príncipe.
  • Terceiro Círculo: Intérprete dos Hieróglifos, Arquiteto da Torre Misteriosa, Pontífice do Sagrado Templo de Poseidon, Pontífice Magister.
  • Círculo Interno: desconhecido.

Kits